segunda-feira, 3 de abril de 2017

DR. ORLANDO FERRAZ - Germano






DR. ORLANDO DE SOUZA  FERRAZ – Germano

Vi hoje no Facebook a publicação de Marcílio Ferraz, comemorando os 88 (oitenta e oito) anos do avô Dr. Orlando de Souza Ferraz e nada mais justo que também homenageá-lo neste blog, pelos inúmeros e incontáveis fatos ocorridos em nossa cidade, durante o tempo que aqui residiu
Dr. Orlando, natural de Pernambuco, chegou em Mata Grande ainda solteiro, depois que casou fixou residência na Rua de Cima, onde viveu com a esposa e filhos por alguns anos. Era médico do Posto de Saúde que funcionava no velho Fomento Agrícola. Lembro de uma vez que adoeci ele mandou o enfermeiro João Henrique aplicar uma injeção. Este passou o estojo para Ubirajara Malta e terminado a aplicação me perguntaram se doeu. Como disse que não, foi uma alegria geral.  Era a primeira vez do amigo Bira, então foi aprovado o novo enfermeiro na nova profissão e eu fui o professor.

Dr. Orlando foi o primeiro Diretor do Ginásio Felix Moreno e vários matagrandenses jamais o esquecerão e ainda hoje são agradecidos, tanto pelos ensinamentos recebidos como também pelas oportunidades surgidas para a mudança de vida cultural e profissional.

Inúmeras e incontáveis são as boas histórias que poderíamos narrar aqui durante os anos em que prestou seus relevantes serviços a nossa terra, beneficiando pessoas, salvando vidas, curando doentes, trazendo a vida novos nascituros e ainda, ensinando lições de vida. O   nome dele jamais será esquecido e bem poderia ser homenageado com um nome de uma das ruas da cidade.

Quando Diretor do Ginásio, foi preparado uma grande festa para comemorar o seu aniversário, na hora dos discursos chegou um cidadão implorando para que fosse fazer o parto da mulher que agonizava. Ele prontamente pediu desculpas e saiu. O jeep chegou ao pé de uma serra e ele teve que subir em lombo de animais, fez o parto, pediu café e esperou o dia amanhecer para poder descer a íngreme serra. Pela manhã o cidadão informou que não tinha dinheiro para pagar, pegou um capão para ele levar, então o jovem doutor disse que ele guardasse para a mulher comer e não aceitou.

Para completar, depois de alguns anos, eis que o seu filho Márcio Ferraz, casa com a conterrânea Sonia e constitui família. Márcio se candidata a vereador em Mata Grande e vence. Anos depois o seu filho Dalvino Orlando Ferraz, vem trabalhar no Banco do Brasil da cidade, casa com uma matagrandense, se candidata a vereador e também se elege, ratificando toda a bondade do pai e do avô na tradição política que corre nas veias da grande e querida família Ferraz.

A última vez que o vi e o abracei emocionado foi no palanque da campanha política do então prefeito Fernando Lou, onde ele, como Deputado Estadual em Pernambuco, veio apoiar a candidatura do neto Dalvino Orlando,que foi eleito e na última eleição reeleito, mantendo assim, uma tradição familiar.

Como bem disse na homenagem o seu neto e também político Marcílio Ferraz:
“DR. ORLANDO FERRAZ, EXEMPLO DE PAI, MARIDO, AVÔ, CIDADÃO, POLÍTICO, HUMILDADE E HUMANISMO, A MINHA MAIOR REFERÊNCIA NA CAMINHADA QUE ESCOLHI TRILHAR”

Um comentário:

  1. Parábens. Pegando o jeito da descoberta dos achados do ser humano. Toque o bonde...

    ResponderExcluir