terça-feira, 15 de dezembro de 2015

O POR DO SOL EM MATA GRANDE-AL. - Germano






O POR DO SOL EM MATA GRANDE-AL – Germano

Brasília (DF), 15 de dezembro de 2015.

Não resta a menor dúvida de que o por do sol é sempre um espetáculo da Natureza e  merece ser visto e apreciado por qualquer ser humano sensível. É também  próximo das 18:00 horas (hora do Ângelus), momento em que nós católicos lembramos de rezar uma Ave-Maria e agradecemos por mais um dia de paz , saúde e tranquilidade.
 
Já presenciei vários, em diversas regiões do País, inclusive aqui no Planalto Central que, devido aos longínquos horizontes  se perdem no azul da terra e são de uma beleza incomparável. Outro que guardo gratas recordações é o da praia do Jacaré em João Pessoa, todavia, hoje senti saudades do por do sol  em Mata Grande.

Lá o sol vai se escondendo  ainda cedo  do dia, normalmente por trás das Serras do Agreste ou Lagoa de Santa Cruz, dependendo da época do ano ou  local aonde o admirador possa se encontrar. A luz do sol vai  diminuindo paulatinamente , obrigando o acendimento das lâmpadas por volta das  dezessete horas e alguns minutos, devido a escuridão reinante.

Os pássaros  se apressam em busca de abrigo e a juriti chamando a companheira  solta  seus arrulhos doces e  saudosos com que se despede do dia. O cantar das cigarras dão lugar ao cantar dos sapos que saem de suas tocas em busca de alimentos. Na zona rural , onde passo as minhas noites quando lá me encontro, surge o silêncio, somente  quebrado pelo latir dos cães. Isto me faz sentir saudades do por do sol da minha terra.

O Pe. Marcelo Araújo , que me inspirou a escrever este artigo, disse que:

“O silêncio sugere mistério que o  barulho do dia não pode contar. A escuridão revela segredos que os olhos do corpo não podem enxergar. O recolhimento da noite faz emergir a verdade que as palavras escondem. A insegurança de no escuro andar, desperta a confiança que o orgulho abafa. A  pobreza do ser revela a riqueza que a simplicidade das coisas nos faz conhecer”.

Um comentário:

  1. lindo!lembro da minha infancia com meu tamanco de madeira>

    ResponderExcluir