domingo, 1 de maio de 2011

AS ASSOMBRAÇÕES DE MATA GRANDE - A Volta do Bancário

– A volta do bancário. Nos idos de 1966, foi assassinado brutalmente um bancário de cor morena, gordo e de estatura mediana, cuja residência ficava em frente a Câmara Municipal. Anos depois, outro bancário foi residir na dita casa. Certo dia de sábado vieram alguns dos seus parentes a fim de passar o final de semana em Mata Grande. Entusiasmado, o bancário convidou alguns colegas para almoçarem juntos em sua residência e recepcionarem os visitantes. Após as rodadas de cerveja e pinga o almoço foi servido, após o qual, os colegas convidados foram embora. O parente do dono da casa, que era visitante, curioso perguntou: - porque aquele rapaz moreno, gordo e de estatura mediana que entrou com os demais, nada conversou, não quis beber, não almoçou e tão logo os outros se retiraram ele os acompanhou. O dono da casa então disse que não existia a pessoa por ele descrita. O interessante é que, depois do ocorrido, ninguém conseguiu dormir tranquilamente durante a noite, e no outro dia retornaram para Arapiraca, os familiares do bancário residente passaram a viver temerosos. Posteriormente o chefe da família, procurou saber como era o funcionário que tinha sido assassinado brutalmente e como as características eram iguais, teve que mudar de residência para poder dar tranqüilidade aos seus familiares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário